A FÍSICA BUSCANDO A QUÂNTICA DE DEUS

0

 Na atualidade, Deus não é assunto centrado somente à religião. Processualmente, a dimensão divina tem norteado os caminhos das ciências. Dentre elas, destaca-se a Mecânica ou Física Quântica. Trata-se da transformação de uma visão material em espiritual. A visão antropocêntrica (que enxerga o homem como centro do universo – do grego άνθρωπος, anthropos, “humano”; e κέντρον, kentron, “centro”) abre espaço para a visão teocêntrica (Deus como centro do mundo – do grego θεóς, theos, “Deus”; e κέντρον, kentron, “centro”).

Muito além da física clássica, a realidade hodierna proclama que há espaço para Deus no campo científico. Desta forma, Ele deixa de ser negado como um simples observador (aquele que analisa e altera a realidade) e passa a ser enfocado não como um problema, mas, sobretudo, como uma solução para o entendimento do mistério do universo. Hoje, reconhece-se que as partículas divinas, impressas nas leis naturais, carecem de explicação pela física.

Se a modernidade nos deixou um legado de que Deus não seria necessário para a evolução do humano, na contemporaneidade é a própria ciência quem admite a existência divina como causa e efeito para a completude da física quântica. Negar o Criador é o mesmo que negar a essência do criado. “A pergunta de como chegamos a conhecer Deus por meio do nosso pensamento e da nossa linguagem, devemos responder que, sozinhos, nós nunca podemos conhecê-lo” (Battista Mondin).

Na verdade, a razão de ser da física quântica está vinculada a pergunta: quem foi o grande responsável pela criação do cosmo? E em seguida vem a consequência da interrogação: “Deus rege a ciência naquilo que a ciência ainda tateia abrindo novos campos de pesquisa” (Michael Keller). Assim, já não há divisão entre fé e razão. Pelo contrário, uma depende da outra, uma não existe sem a outra. “A ciência nos dá o conhecimento do mundo e a religião nos dá o significado” (Michael Keller).

Diante da física quântica, Deus se apresenta como o elo perdido do Universo. Não se trata de um Ser que vive à distância, passivamente, como um simples observador ou guardião da ordem natural das coisas. Inversamente, Deus é a força propulsora e motora de tudo o que existe (material e imaterial): a explicação lógica da criação! E de qualquer forma fica claro que a nossa realidade não é limitada a demarcação da ciência, contudo, é ampliada pela consciência de Deus que opera e age a partir da evolução do criado.

Não cabe à física quântica negar o mistério de Deus, testemunhado nas partículas do Universo. Aquilo que não se explica e que não é verificável, também não pode ser negado. Nem sempre a ausência de comprovação empírica é sinônima de negação da existência de um ente ou algo. “Se chegarmos a uma teoria completa, com o tempo esta deveria ser compreensível para todos e não só para um pequeno grupo de cientistas. Então, todo mundo poderia tomar parte na discussão sobre por que nós e o Universo existimos… Nesse momento, conheceríamos a mente de Deus” (Stephen Hawking).

Por fim, vale ainda ressaltar que tudo o que existe no universo possui “intenção e consciência” (Paul Davies).  Tal intenção e consciência estão amplamente vinculadas à existência de Deus, na condição de força propulsora do Universo.

Por fim, transcrevo as palavras do jornalista José Augusto Lemos, que rematou muito bem o que evidenciamos acima: “[…] O americano Allan Sandage – um dos astrônomos mais respeitados mundialmente, hoje com 74 anos – considerava-se ateu com todas as letras, até os 50 anos. Sua conversão ao cristianismo veio de repente, provocada pelo ‘simples desespero de não conseguir responder só com a razão perguntas como por que existe algo ao invés de nada? Foi o trabalho que me levou à conclusão de que o mundo é muito mais complicado do que pode ser explicado pela ciência. Só através do sobrenatural consigo entender o mistério da existência, afirma ele. A ciência torna explícita a incrível ordem natural, as interconexões em vários níveis entre as leis da física e as reações químicas encontradas nos processos biológicos da vida. Por que será que os elétrons têm todos a mesma carga e a mesma massa? A ciência só pode responder questões bem específicas, do tipo ‘o que?’, ‘quando?’ e ‘como?’. O seu método de investigação, por mais poderoso que seja, não pode responder ao ‘por que?’.”

 O porquê pertence a Deus!

 

 

Pe. Robson de Oliveira Pereira, C.Ss.R.
Missionário Redentorista, Reitor da Basílica de Trindade e Mestre em Teologia Moral pela Universidade do Vaticano.

Missas

De segunda a sexta

Missas: 7h e 19h30

Sábado

Missas: 7h, 10h e 17h30

Domingo

Missas: 5h45, 8h, 10h, 12h, 15h e 17h30

Rede Vida

Segunda, terça, quinta e sexta: 7h Quarta: 9h

Sábado: 7h e 17h30

Domingo: 17h30

TV Anhanguera

Domingo: 5h30

PUC TV

Sábado e domingo: 17h30

TBC

Domingo: 8h

Rede Pai Eterno

Missas Segunda, quarta, quinta e sexta: 7h
Sábado: 7h e 17h30
Domingo: 5h45, 8h e 17h30

Novena dos Filhos do Pai Eterno Todos os dias: 4h, 12h e 22h Novena do Perpétuo Socorro Todos os dias: 2h

Rádio Difusora Goiânia

Missas Domingo: 8h Novena dos Filhos do Pai Eterno Todos os dias: 13h