Mês: dezembro 2009

Discurso do Pe. Robson no Gente que é Notícia, em Barretos

Comentários: 0

No dia 27 deste mês, o reitor do Santuário Basílica, Pe. Robson de Oliveira, foi o paraninfo do qüinquagésimo Gente que é Notícia, em Barretos (SP). Na noite em que 10 personalidades foram homenageadas pelas ações que desenvolveram ao longo de 2009, Pe. Robson fez um discurso que destacou a importância de se fazer o bem e amar o próximo, independente de quem seja. Confira a íntegra do discurso:

 
Nesta noite aqui em Barretos, desejo externar a todos os presentes a alegria de ter sido convidado para ser o paraninfo desta qüinquagésima edição do Gente que é Notícia. Para isso, eu poderia iniciar este meu breve pronunciamento de várias formas: poderia, por exemplo, exaltar a importância do evento e dizer o quanto me sinto honrado em estar aqui; poderia também apontar as principais qualidades de cada um dos homenageados e dizer como é bom participar deste momento com tanta gente significativa e importante; e como sacerdote que sou, poderia também iniciar com uma breve reflexão bíblica e, em seguida, promover um profundo momento de oração. Mas apesar de todas essas formas de se iniciar este momento serem interessantes e marcantes, não quero começar com nenhuma delas, porque, na minha concepção, o que nos une aqui não é o evento, não é o individual e, mesmo sendo uma ação profunda do Pai Eterno em nossas vidas, também não é o intuito de oração que nos trouxeram aqui.

 
Começo, portanto, lembrando que só estamos reunidos nesta noite porque nossas atitudes fizeram com que estivéssemos aqui. É o bem que fizemos e são as ações profícuas que desempenhamos ao longo dos anos que possibilitaram a presença de todos que estão aqui nesta noite festiva. Ao longo da vida, cada pessoa presente e, principalmente, os homenageados poderiam ter seguido diversos rumos, que não os que estão fazendo da nossa presença motivo de alegria e comemoração. Não sou adepto da tese maniqueísta e dualística de que o mundo está dividido, puro e simplesmente, entre o bem e o mal; mas sou adepto da concepção de que nossas atitudes plantam o que colheremos no dia seguinte. Se fazemos o bem, teremos o bem; mas se plantamos o mal, colheremos o mal.

 

E é exatamente neste ponto que se inicia um grande questionamento. Como fazer para plantar somente o bem, em um mundo repleto de injustiças e impregnado de valores negativos? Como seguir o caminho da solidariedade e do amor, seja qual for o ramo que atuamos, se estamos em um mundo que valoriza muito mais a esperteza do que a humildade? Como dizer ao próximo o quanto você o ama se em muitos casos o próximo só finge que te ama? Vivemos num mundo em que o “EU” se sobrepõe a tudo: se sobrepõe ao “TU”, se sobrepõe ao “ELE”, se sobrepõe ao “NÓS” e, pasmem, quer se sobrepor até a Deus… Vivemos num mundo que, infelizmente, está impregnado de rancor, de egoísmo e de inveja. Muitos poderosos cheios de vaidades querem sempre ter mais e mais poderes, e não um poder para a prática do bem, mas um poder nocivo que não leva nada a lugar nenhum.

 
Ao desabafar desta maneira, lembro-me de um sermão de padre Antônio Vieira que, em 1654, na cidade de São Luís do Maranhão, já questionava a briga do poder pelo poder no Brasil colônia. Padre Antônio Vieira, ao proferir o “Sermão de Santo Antônio aos Peixes”, ironizou os seres humanos comparando-os aos peixes. Ou melhor: comparou os peixes aos seres humanos.

 

Com algumas adaptações literárias feitas para este momento, faço minhas as palavras do padre, símbolo do Barroco: “A primeira coisa que me desedifica, de vós, peixes, é que vos devorais uns aos outros. Grande escândalo é este, mas a circunstância o faz ainda maior. Não só vos devorais uns aos outros, senão que os grandes devoram os pequenos. Se fora pelo contrário seria menos mal. Se os pequenos devorassem os grandes, bastara um grande para muitos pequenos; mas como os grandes devoram os pequenos, não bastam cem pequenos, nem mil para um só grande […] Os homens, com suas más e perversas cobiças, vêm a ser como os peixes que devoram uns aos outros. Tão alheia coisa é, não só da razão, mas da mesma natureza que sendo todos criados no mesmo elemento, todos cidadãos da mesma pátria, e todos finalmente irmãos, viveis de vos devorar. Santo Agostinho, que pregava aos homens, para encarecer a fealdade deste escândalo, mostrou-lho nos peixes; e eu, que prego aos peixes, para que vejais quão feio e abominável é, quero que o vejais nos homens […]”.

 

E ainda continua Padre Antônio Vieira: “Parece-vos bem isto, peixes? Representa-se-me que com o movimento das cabeças estais todos dizendo que não, e com olhardes uns para os outros, vos estais admirando e pasmando de que entre os homens haja tal injustiça e maldade! Pois isto mesmo é o que vós fazeis. Os maiores devorais os pequenos; e os muito grandes não só os devoram um por um, senão os cardumes inteiros, e isto continuamente sem diferença de tempos, não só de dia, senão também de noite, às claras e às escuras, como também fazem os homens”.

 
Depois de ter contemplado estas profundas palavras de Padre Antônio Vieira, refaço uma pergunta feita há pouco: Como fazer para plantar somente o bem, em um mundo repleto de injustiças e impregnado de valores negativos? Acredito que muitos de vocês tenham a resposta. Mas eu enfatizo uma que acho de extrema importância: devemos nos motivar a fazer pequenas e grandes coisas para agradar ao Pai Eterno, que é o nosso  Deus Onipotente. Se agradamos ao Pai Eterno, estamos no caminho estreito e difícil, mas estamos no caminho certo.

 
Dito isso, acredito que devo entrar naquelas nuances que poderiam ter sido o início do meu pronunciamento, mas que não foram. Em primeiro está este evento. Quando recebi o convite, busquei o mais rápido possível me informar com exatidão sobre o que seria o “Gente que é Notícia”: quais seriam os critérios e como eram escolhidos os homenageados. Descobri que, além de terem prestado bons serviços a sociedade, os homenageados deveriam ter tido condutas baseadas no respeito e na valorização do ser humano. E é exatamente por isso que tal evento já tem tantos anos de existência e é tão respeitado.

E por essa magnitude, digo que me sinto honrado em ser o paraninfo do “Gente que é Notícia” deste ano, e, obviamente, aproveito para agradecer esta pessoa tão especial que me convidou para estar aqui nesta noite. E quando o chamo de especial é porque eu poderia identificá-lo de várias formas. Ao longo da vida, por exemplo, ele assumiu diversas funções e tem um vasto currículo. Mas não posso resumi-lo aos cargos que ocupou. Poderia, então, anunciá-lo como empreendedor nato, como uma pessoa hiper respeitada e também respeitosa, como católico convicto ou até como evangelizador por fé e vocação.

Com ousadia e com o apoio da Igreja, ele foi o responsável por fazer com que a Rede Vida de Televisão se tornasse o principal veículo de comunicação católico do nosso País, quiçá até mundo, vez que o Brasil é a nação com mais habitantes católicos do planeta. Por essas razões e outras, prefiro chamá-lo de especial, porque somente as pessoas pelas quais temos um carinho distinto; é que consideramos especiais.

Dr. João Monteiro Barros Filho, muito obrigado ao senhor e à sua família por me ter feito este convite, e muito obrigado também por fazer de nosso país uma nação de mais fé, com o cultivo dos valores cristãos e, principalmente, com a presença Dele, o nosso Querido Pai Eterno, que é o princípio e o fim; o Alfa e Omega; de onde tudo vem e para onde tudo vai. Parabéns por tudo que tem realizado ao longo da vida e mais uma vez: obrigado!    
Então, depois de conhecer mais sobre o evento, fui me informar melhor sobre cada um de vocês que está sendo homenageado. Tive outras gratas alegrias:

• O promotor de justiça Aluísio Antônio Maciel Neto recebeu destaque pelo combate permanente contra o nepotismo e a corrupção. Além de ser um exímio combatente do crime organizado, principalmente contra o tráfico de drogas;

 

• Cuiabano Lima é narrador de rodeio, mas em vez de usar somente suas técnicas de narração como qualquer outro locutor, procura sempre despertar em quem está assistindo às apresentações os aspectos de valorização humana, autoestima e fé;

 

• O reitor do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos, Álvaro Fernandez Gomes, é homenageado porque instituiu a transparência na instituição que comanda e ainda possibilitou o ingresso no ensino de nível superior de milhares de jovens e também adultos e idosos;

 

• O empresário Eduardo Ferreira Leite é um dos principais responsáveis pelo fortalecimento da rede hoteleira em Barretos, ajudando o município a se desenvolver em aspectos econômicos, turísticos e culturais;

 

• Giovane Barroti, empresário, professor universitário, pesquisador e citricultor, é um dos grandes responsáveis pelo setor de alimentação não só em Barretos, mas em todo o Brasil. A produção de alimentos que abastece a mesa de milhares de brasileiros é de extrema necessidade, ainda mais quando o trabalhador, aquele que sustenta qualquer empresa, é valorizado, como é afamado o tratamento feito aos seus funcionários;

 

• O empresário Guilherme Marconi, além de ser um dos grandes incentivadores de ações culturais em Barretos, se destaca no fortalecimento de ações filantrópicas que tem como objetivo a inclusão social, tão importante nos dias de hoje;

 

•  O ginecologista e obstetra, o dr. Hussein Gemha Taha já fez mais de 3 mil partos ao longo de sua carreira. Dentre suas principais qualidades estão não somente o atendimento ao paciente, mas uma relação de confiança entre médico e paciente que objetiva a valorização da vida;

 

• A enfermeira Jussara de Angelis Colli, que há 18 anos atua na secretaria municipal de saúde, tem como foco principal a saúde, e não a doença. Ajudar com que outras pessoas se sintam com mais dignidade em momentos de sofrimento e angústia é extremamente significativo;

 

 

• O engenheiro civil, Kelly de Almeida Leme, especializou-se na execução de obras, tanto comerciais, residenciais ou industriais. Em muitos lugares da cidade existem um pouquinho de seu trabalho. Além de ter ajudado no crescimento arquitetônico de Barretos, ele se destaca ainda na valorização das pessoas com quem trabalha;

 

• E a presidente da Associação de Voluntários da Cidade de Barretos, Regina Almeida Barros de Freitas, é destaque no apoio a pessoas necessitadas. Os serviços de voluntários da associação a que pertence são importantíssimos para a construção de um mundo melhor para se viver.

 

Como vimos, todos merecem estar aqui. E não foram o poder, o dinheiro ou o prestígio que fizeram com que estivessem aqui, mas foram, sim, as atitudes de cada um. Todos estes homenageados merecem não somente as minhas palmas, mas a de todos os presentes.

Agora, para encerrar, termino com o que há de melhor. Salvo algumas exceções, vocês já observaram que quando paramos para almoçar ou jantar, sempre deixamos a parte melhor no canto do prato para que seja degustado com mais prazer; para que o gosto bom premie a delícia da refeição.

 

Aqui também faço isso. São com as palavras da primeira epístola de São Paulo aos Coríntios que encerro este pronunciamento. Estas palavras são para mim, mesmo sem vocês homenageados terem consciência disso, o que motivou cada atitude profícua que vocês tiveram, não somente neste ano de 2009, mas durante toda a vida.

 

Dizia o apóstolo Paulo: “Ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. Ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”.

 

E aqui eu peço a todos: Amem! Amem não somente quem nós amamos naturalmente; mas amem até mesmo, e principalmente, quem não conhecemos. Amem, em qualquer lugar que estejamos, em tudo o que fazemos, as pessoas que necessitam de nosso amor.

 

Muito obrigado e parabéns a todos!

ALGUÉM PRECISA DE VOCÊ

Comentários: 0

 

Você já se sentiu alguma vez como um zero à esquerda, ou seja, sem valor algum? Você pode responder que não, mas outras tantas pessoas já tiveram o seu dia de baixa auto-estima. São aqueles dias em que a gente olha ao redor e não consegue ver nada em que possamos ser úteis. No entanto, e por essas mesmas razões, há sempre alguém que precisa de você.
Há pessoas caladas que precisam de alguém para conversar.
Há pessoas tristes que precisam de alguém que as conforte.
Há pessoas tímidas que precisam de alguém que as ajude vencer a timidez.
Há pessoas sozinhas que precisam de alguém para conversar.
Há pessoas com medo que precisam de alguém para lhes dar a mão.
Há pessoas fortes, mas que precisam de alguém que as faça pensar na melhor maneira de usar a sua força.
Há pessoas habilidosas que precisam que alguém as ajude a descobrir a melhor maneira de usar sua habilidade.
Há pessoas que julgam não saber fazer nada e que precisam de alguém que as ajude a descobrir o quanto podem fazer.
Há pessoas apressadas que precisam de alguém que lhes mostre tudo o que não têm tempo para ver.
Há pessoas impulsivas que precisam de alguém que as ajude a não magoar os outros.
Há pessoas que se sentem perdidas e precisam de alguém que lhes mostre o caminho.
Há pessoas que se julgam sem importância alguma e precisam de alguém que as ajude a descobrir como são valiosas.
E você, que muitas vezes pensa não ter nenhuma utilidade, pode ser justamente a pessoa que alguém está precisando agora… É claro que você não precisa, nem pode ser a solução para todos os problemas, mas faça o melhor ao seu alcance.
Se não puder ser uma árvore frondosa no topo da colina, seja um arbusto no vale; mas seja o melhor arbusto do vale.
Se não puder ser um arbusto, seja um ramo; mas seja o ramo mais exuberante a enfeitar a paisagem.
E se não puder ser um ramo, seja um pequeno tapete de relva para dar alegria a algum caminhante…
Se deseja ser um lindo ramalhete de flores perfumadas, e não consegue, seja uma singela flor silvestre; mas seja a mais bela.
E nesse esforço de ser útil a alguém que precisa de você, irá cada vez se tornando mais forte e mais confiante. E todos as alegrias que espalhar pelo caminho serão as mesmas alegrias que encontrará na própria estrada.
Por mais difícil que esteja a situação, nunca deixe de lembrar que alguém precisa de você. E o mais importante: você pode ajudar alguém.
A Terra é uma grande escola, onde o Criador nos matriculou para que aprendamos a ser felizes. A grande maioria das pessoas que habita este planeta não é completamente feliz. Somos todos caminheiros da estrada chamada evolução, e, num momento ou noutro, pode ser que precisemos de alguém. Assim sendo, como sempre estamos rodeados de pessoas, é importante que você fique alerta, pois ao seu lado pode estar alguém que precise de você, neste exato momento.

 

Autor desconhecido

Missas

De segunda a sexta

Missas: 7h e 19h30

Sábado

Missas: 7h, 10h e 17h30

Domingo

Missas: 5h45, 8h, 10h, 12h, 15h e 17h30

Rede Vida

Segunda, terça, quinta e sexta: 7h Quarta: 9h

Sábado: 7h e 17h30

Domingo: 17h30

TV Anhanguera

Domingo: 5h30

PUC TV

Sábado e domingo: 17h30

TBC

Domingo: 8h

Rede Pai Eterno

Missas Segunda, quarta, quinta e sexta: 7h
Sábado: 7h e 17h30
Domingo: 5h45, 8h e 17h30

Novena dos Filhos do Pai Eterno Todos os dias: 4h, 12h e 22h Novena do Perpétuo Socorro Todos os dias: 2h

Rádio Difusora Goiânia

Missas Domingo: 8h Novena dos Filhos do Pai Eterno Todos os dias: 13h