Dia: 5 de outubro de 2013

Concidadãos dos Santos?

Comentários: 0

“Consequentemente, já não sois hóspedes nem peregrinos, mas sois concidadãos dos santos e membros da família de Deus” (Ef. 2,19).

Com as palavras do Apóstolo Paulo, podemos nos perguntar: Qual é a nossa família? Onde gastamos nossa vida, nossas energias vitais? Onde encontramos força para nos levantarmos após cada queda no caminho? Quando dizemos que somos de Deus, sabemos que Ele nos ama. Sim! Mas, por que este amor de Deus por mim?

Porque eu sou parte da Sua família. Eu sou filho no Filho Jesus! Feito à imagem e semelhança de Deus, como nos diz a Escritura Sagrada. Ninguém pode amar alguém que não conhece. “Considerai com que amor nos amou o Pai, para que sejamos chamados filhos de Deus. E nós o somos de fato. Por isso, o mundo não nos conhece, porque não o conheceu.” (I Jo 3,1).

Se somos amados do Pai é porque Ele nos conhece e nos conheceu antes mesmo que viéssemos ao mundo. Somos filhos e filhas, amados e amadas do Pai. Somos “concidadãos” dos santos. A nossa família primeira não é esta que constituímos com a esposa ou o esposo, filhos e filhas, netos… A nossa família primeira está no céu, nos esperando junto ao Pai. É a família dos santos e santas de Deus, porque somos “cidadãos do céu”, somos filhos e filhas de Deus.

Ah, se colocássemos isto em prática. Não perderíamos tempo com brigas, rixas, divisões, para saber quem manda mais, quem sabe mais, quem pode mais. Quando nos unimos em sacramento com a pessoa que vive conosco, na verdade estamos fazendo uma aliança com Deus e nem percebemos. O sacramento do matrimônio é uma reposta a Deus, resposta de amor Àquele que em tudo nos amou.

A nossa família deve ser reflexo da família do céu. O jeito como tratamos nossos familiares na verdade é o jeito como tratamos o Pai. Quando se fica emburrado, magoado, gritando com o esposo ou a esposa, na verdade se está fazendo isso com o próprio Pai. Fica-se azedo, ranzinza, chato, porque sentimos que o Pai não está nos ouvindo, que Ele é surdo para nos ouvir, “ouve todo mundo menos a mim”, e por isso ficamos irados, com ódio, com raiva.

Devemos purificar os nossos laços de amor com Deus. Devemos voltar ao convívio do Pai. Ou por acaso este não é o primeiro mandamento: “Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu espírito e de todas as tuas forças” (Mc 12,30). Mas, também, o apóstolo João nos adverte chamando-nos até mesmo de mentirosos quando diz: “Se alguém disser: Amo a Deus, mas odeia seu irmão, é mentiroso. Porque aquele que não ama seu irmão, a quem vê, é incapaz de amar a Deus, a quem não vê” (I João 4,20).

Com essas palavras podemos dizer: Senhor Jesus, ensina-nos a amar como amaste o Pai; ensina-nos a rezar como ensinastes aos Teus discípulos; ensina-nos a perdoar como perdoaste a pecadora arrependida. Ensina-nos Senhor a ver nossa família como aliança e sinal do Teu amor. Só assim poderemos nos lançar à missão, porque teremos sarada a nossa vocação. Sem uma vocação à santidade, sem querer ser santo, nada podemos fazer de bom. Nada podemos realizar. Nada nos resta fazer a não ser lamentar e maldizer o Senhor nas pessoas que nos cercam.

Se assumirmos o nosso lugar como filhos e filhas de Deus, se nos apossarmos desta vocação à santidade dada a nós pelo Pai, então teremos raízes boas para fazer crescer a nossa árvore familiar e dar bons frutos no lar. Poderemos até mesmo expandir os frutos em missão na Igreja e nas comunidades, formando, assim, uma família que ama, busca, preocupa-se e respeita a cada um. Uma família onde o Pai nos chama para enviar-nos a missão. Missão de sermos todos irmãos.

Pe. João Bosco de Deus, C.Ss.R.
Missionário Redentorista

Missas

De segunda a sexta

Missas: 7h e 19h30

Sábado

Missas: 7h, 10h e 17h30

Domingo

Missas: 5h45, 8h, 10h, 12h, 15h e 17h30

Rede Vida

Segunda, terça, quinta e sexta: 7h Quarta: 9h

Sábado: 7h e 17h30

Domingo: 17h30

TV Anhanguera

Domingo: 5h30

PUC TV

Sábado e domingo: 17h30

TBC

Domingo: 8h

Rede Pai Eterno

Missas Segunda, quarta, quinta e sexta: 7h
Sábado: 7h e 17h30
Domingo: 5h45, 8h e 17h30

Novena dos Filhos do Pai Eterno Todos os dias: 4h, 12h e 22h Novena do Perpétuo Socorro Todos os dias: 2h

Rádio Difusora Goiânia

Missas Domingo: 8h Novena dos Filhos do Pai Eterno Todos os dias: 13h