Dia: 9 de Maio de 2014

Alegrai-vos! Não tenhais medo!

Comentários: 0

O cristão passa pela cruz, mas não permanece nela porque Aquele que é o fundamento da sua fé e a razão da sua esperança passou pela cruz, mas não permaneceu crucificado. O discípulo não é maior que o Mestre e, por isso, é chamado a segui-lo na vida, na missão e no seu destino: “Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Pois aquele que quiser salvar a sua vida, irá perdê-la; mas, o que perder a sua vida por causa de mim e do Evangelho, irá salvá-la” (Mc 8,34-35). Porque crê e tem esperança, o discípulo pode dizer de si mesmo como disse o Apóstolo das Nações: “Fui crucificado junto com Cristo. Já não sou eu que vivo, mas é Cristo que vive em mim. Minha vida presente na carne, eu a vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2,19-20).

A vida cristã, o seguimento de Cristo, embora passe inevitavelmente pela cruz e pela morte, não é uma corrida para a sepultura. A cruz está vazia e o túmulo, no qual pretenderam aprisionar Jesus, também está vazio. O cristão não corre ao encontro do vazio, do que não tem sentido. O cristão percorre um longo e estreito caminho para encontrar Aquele que dá sentido à sua vida. Na busca pela plenitude da sua vida, o cristão é surpreendido pela iniciativa do Ressuscitado que se deixa ser encontrado suscitando, no discípulo, a fé e o amor: “Alegrai-vos. Não tenhais medo!” (Mt 28,9-10).

O cristão, discípulo do Eterno Vivente, é mensageiro da esperança, portador da alegre notícia de que a vitória é sempre da vida sobre a morte, do amor sobre o ódio, da graça e do perdão sobre o pecado, do bem sobre o mal e da luz sobre as trevas. Ainda que homens e mulheres conspirem ao contrário, o cristão, sem medo e sem violência, segue de cabeça erguida anunciando e testemunhando que a palavra final da história será vida.

A fé pascal nos põe a caminho da Galileia de hoje, a exemplo do que ocorreu com os primeiros discípulos. A fé, a esperança e o amor suscitados no encontro com o Ressuscitado nos levam às periferias da existência humana, aos lugares de conflito, aonde a vida é ferida, ao encontro dos empobrecidos e sem esperança para anunciar-lhes o Evangelho e ajudá-los a encontrar o sentido da vida. Pode ser que assim, a humanidade perca o medo e experimente a alegria de viver.

Pe. Fábio B. da Costa, C.Ss.R.
Provincial dos Redentoristas de Goiás

Missas

De segunda a sexta

Missas: 7h e 19h30

Sábado

Missas: 7h, 10h e 17h30

Domingo

Missas: 5h45, 8h, 10h, 12h, 15h e 17h30

Rede Vida

Segunda, terça, quinta e sexta: 7h Quarta: 9h

Sábado: 7h e 17h30

Domingo: 17h30

TV Anhanguera

Domingo: 5h30

PUC TV

Sábado e domingo: 17h30

TBC

Domingo: 8h

Rede Pai Eterno

Missas Segunda, quarta, quinta e sexta: 7h
Sábado: 7h e 17h30
Domingo: 5h45, 8h e 17h30

Novena dos Filhos do Pai Eterno Todos os dias: 4h, 12h e 22h Novena do Perpétuo Socorro Todos os dias: 2h

Rádio Difusora Goiânia

Missas Domingo: 8h Novena dos Filhos do Pai Eterno Todos os dias: 13h