Perpétuo Socorro

0

Para os redentoristas e as comunidades onde realizamos a missão, junho é o mês de celebrar a festa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Somos convidados a aprender de Maria a atitude de ouvir, guardar no coração e colocar em prática a Palavra de Deus. Quem ama o Filho de Maria, guarda e observa a sua palavra, os seus ensinamentos. Quem ama Nossa Senhora, acolhe o seu bom conselho de Mãe: “Fazei tudo o que Ele vos disser”.

Maria traz Jesus, nosso Perpétuo Socorro, nos braços, e o entrega para nós. Com o seu olhar materno, ela nos acompanha a todo instante com misericórdia, ternura e paz. Com as suas mãos generosas, Maria nos conduz com segurança no Caminho, na Verdade e na Vida que é Jesus.

A Mãe do Perpétuo Socorro nos ensina a acolher a fé como dom, iniciativa do amor de Deus por nós. Ela nos inspira a corresponder ao dom de Deus através do amor e serviço que oferecemos gratuitamente aos irmãos. A fé nos torna felizes quando, do jeito de Maria, acolhemos a Palavra e nos colocamos a caminho para amar e servir, pois a fé age pela caridade e a fé sem obras é morta. Maria, sempre atenciosa para com todos, demonstra que a todo momento urge amar e servir. A Mãe de Jesus nos provoca a sairmos de nós mesmos para irmos, às pressas, ao encontro daqueles que precisam do Perpétuo Socorro. Se amamos Nossa Senhora vamos levar às pessoas a alegre esperança e a paz que só Jesus pode dar.

O Magnificat é expressão da espiritualidade de Maria, reflexo do seu coração enraizado nas profundezas do coração de Deus. Rezando com Maria, o “minha alma engrandece”, temos a oportunidade de cultivar nossa gratidão a Deus que nos escolhe porque nos ama. Com Maria cultivamos a humildade e a alegria de sermos livres da mania de grandeza. Rezando com Maria aprendemos a confiar nas promessas de Deus e a esperar nas suas demoras porque ele é sempre fiel e misericordioso.

A Mãe do Perpétuo Socorro nos ajuda a crer e esperar na ação de Deus que porá fim a toda ordem injusta. Mulher forte, Maria experimentou o sofrimento na pobreza de Belém, no exílio para o Egito, na rotina da vida em Nazaré, na subida para o calvário, aos pés da Cruz do seu Filho e quando o recebeu morto em seus braços para ser sepultado. Diante de todas essas situações, Maria não desanimou e nem desistiu da vida. Manteve a esperança que não decepciona. A Mãe da Esperança nos livre de todo desespero e nos ajude a sermos profetas da esperança de um mundo melhor. 

Pe. Fábio B. da Costa, C.Ss.R.
Provincial dos Redentoristas de Goiás

Missas

De segunda a sexta

Missas: 7h e 19h30

Sábado

Missas: 7h, 10h e 17h30

Domingo

Missas: 5h45, 8h, 10h, 12h, 15h e 17h30

Rede Vida

Segunda, terça, quinta e sexta: 7h Quarta: 9h

Sábado: 7h e 17h30

Domingo: 17h30

TV Anhanguera

Domingo: 5h30

PUC TV

Sábado e domingo: 17h30

TBC

Domingo: 8h

Rede Pai Eterno

Missas Segunda, quarta, quinta e sexta: 7h
Sábado: 7h e 17h30
Domingo: 5h45, 8h e 17h30

Novena dos Filhos do Pai Eterno Todos os dias: 4h, 12h e 22h Novena do Perpétuo Socorro Todos os dias: 2h

Rádio Difusora Goiânia

Missas Domingo: 8h Novena dos Filhos do Pai Eterno Todos os dias: 13h