A virtude da caridade compreendida e vivida como serviço

0

A virtude da caridade – juntamente com as Virtudes da Fé e da Esperança – dispõe a todo o cristão a viver uma íntima relação com o Pai Eterno, a Santíssima Trindade, como origem, motivo e objeto.

A virtude da caridade fundamenta, anima e caracteriza o agir na vivência cristã. Ela é infundida por Deus na vida dos fiéis que a acolhem, e os torna capazes de agir como filhos de Deus na promessa de salva- ção onde todos são acolhidos e redimidos na graça da filiação divina.

Esta virtude acolhida pelo fiel que, infundida na alma humana, leva a pessoa a conhecer e a praticar o bem. Assim, a virtude da caridade, vivenciada pela pesso, infunde no seu próprio ser a graça santificante, tornando a pessoa capaz de ter uma íntima relação de amor (caridade) com o Divino Pai Eterno, a Trindade Santíssima de Amor. Pela prática da virtude da caridade se expressa o amor a Deus sobre todas as coisas e o amor ao próximo como a nós mesmos, por amor do Pai Eterno que nos amou primeiro.

Jesus, o Filho amado do Divino Pai Eterno, fez da caridade um novo mandamento. “Assim como o Pai me amou, também eu vos amei. Permanecei no meu amor.” (Jo 15,9) Jesus manifesta o mesmo amor que Ele recebeu do Pai Eterno e o dá aos seus discípulos e a todos os filhos e filhas do Divino Pai Eterno. Ele mesmo disse: “Amai- -vos uns aos outros como Eu vos amei”. (Jo 15,12). Jesus fez da caridade o mandamento novo, a plenitude da lei. Amando os seus, amou os “até o fim” (Jo 13,1).

No capítulo 13, da Primeira Carta aos Coríntios, o apóstolo Paulo exorta que, de    todas as virtudes, a maior delas é a caridade. Nisto, a caridade é a raiz de todas as virtudes e expressa a bondade suprema para com a própria pessoa que a vive, para com o seu semelhante, imagem e semelhança do Divino Pai Eterno, Ser Infinito de Amor (caridade).

São Paulo destacou neste capítulo um quadro incomparável da caridade: “A caridade é paciente, a caridade é prestativa, não é invejosa, não se ostenta, não se incha de orgulho. Nada faz de inconveniente, não procura o seu próprio interesse, não se irrita, não guarda rancor. Não se alegra com a injustiça, mas se regozija com a verdade. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta” (l Cor 13,4-7). A caridade é superior a todas as virtudes. É a primeira das virtudes teologais “Permanecem fé, esperança, caridade, estas três coisas. A maior delas, porém, é a caridade” (1Cor 13,13).

Neste tempo da Quaresma, tempo favorável de graça e salvação. Procuremos através dos exercícios quaresmais, da ora- ção, do jejum e da esmola (partilha de vida) viver mais intimamente a Cristo Mestre e Servo que nos deixou o legado de amar e servir, rezando e refletindo com toda a Igreja do Brasil, fazendo acontecer de fato o lema da Campanha da Fraternidade deste ano, “Eu vim para servir.” (Mc 10,45)

Pe. Antonio Gomes
Missionário Redentoristas

Missas

De segunda a sexta

Missas: 7h e 19h30

Sábado

Missas: 7h, 10h e 17h30

Domingo

Missas: 5h45, 8h, 10h, 12h, 15h e 17h30

Rede Vida

Segunda, terça, quinta e sexta: 7h Quarta: 9h

Sábado: 7h e 17h30

Domingo: 17h30

TV Anhanguera

Domingo: 5h30

PUC TV

Sábado e domingo: 17h30

TBC

Domingo: 8h

Rede Pai Eterno

Missas Segunda, quarta, quinta e sexta: 7h
Sábado: 7h e 17h30
Domingo: 5h45, 8h e 17h30

Novena dos Filhos do Pai Eterno Todos os dias: 4h, 12h e 22h Novena do Perpétuo Socorro Todos os dias: 2h

Rádio Difusora Goiânia

Missas Domingo: 8h Novena dos Filhos do Pai Eterno Todos os dias: 13h