Compartilhar a esperança

0

Estamos vivendo, em nosso País, um momento de crise econômica, política, social e também pessoal. Não somente aqui no Brasil, mas em todo o mundo, temos acompanhado diversos acontecimentos que afetam a vida e a convivência em sociedade. São diversos fatos que mostram a existência de pessoas que não têm amor no coração, nem amor pelo outro. Porém, em meio a tudo isso, também é possível encontrar corações bondosos, que se compadecem da dor do outro, mesmo sem conhecê-lo.

Exemplos como esses podem ser vistos em atitudes de pessoas que se unem para fazer o bem e que, colocando em prática os ensinamentos de Jesus, promovem o amor pelo próximo. Esse mesmo amor vem sendo demonstrado desde o início dos tempos e, por meio das boas ações dos filhos do Pai Eterno, vemos que esse sentimento não perdeu sua essência e continua dando muitos e bons frutos.

Por isso, vivendo agora este Tempo do Advento, aproximando-nos do Natal de Nosso Senhor Jesus, a Igreja nos lembra que a vinda de Cristo a este mundo, para nos salvar e nos redimir de nossos pecados, é a maior prova desse grande amor do Pai por nós. É motivo para bendizermos o Senhor e agradecermos, porque a salvação entrou em nossa casa, em nossos lares, em nosso coração, pela Sua Misericórdia.

O Pai Eterno é misericordioso, é Ele quem nos ama, nos salva e nos livra dos inimigos. Ele é o Deus das batalhas, Deus que nos protege e nos faz viver na Sua graça. Ao enviar o Seu Filho Jesus, o Pai Eterno mostrou a nós a Sua misericórdia, a Sua salvação e fez cumprir as promessas que, muito antes, haviam sido feitas pelos santos profetas do Antigo Testamento.

Neste Ano em que vivemos o Jubileu da Misericórdia, instituído pelo Papa Francisco, nos recordamos que, mesmo na nossa pequenez e infidelidade, o Pai Eterno nos mostra a força da Sua graça e da Sua bondade, se estendendo sobre nós, sobre a nossa pequenez e nos dando salvação. Foi pela bondade divina que o Verbo de Deus se encarnou e trouxe a Luz para este mundo. Portanto, nós devemos fazer jus de nossa qualidade de receptores dessa graça.

Especialmente agora, é tempo de estarmos em oração, agradecermos ao Pai Eterno que nos envia o Redentor Jesus. Com a celebração do nascimento de Cristo, celebramos a graça de Deus alcançando a Sua plenitude e a alegria de saber que Deus teve piedade do Seu povo e exerceu Sua misericórdia sobre todas as nações e gerações. E ainda hoje, Ele continua exercendo Sua misericórdia no coração daquelas pessoas que O buscam.

Isso acontece porque Deus é fiel. Deus cumpre Suas promessas. Jesus veio ao mundo para nos salvar, para nos edificar e para nos tirar da lama do pecado, da morte, para nos dar vida em abundância, a salvação eterna. Ele viveu conforme a vontade do Pai, amou e serviu ao próximo, amou sem esperar nada em troca. Devemos nos espelhar em Suas atitudes e nos esforçar, cada vez mais, para que essa missão tenha continuidade, através de nós. Assim como o Senhor, devemos amar e servir, enxergando Jesus no irmão e sendo Jesus também para ele.

Somente assim, com boas ações, com a caridade, seremos capazes de viver a plenitude do amor de Deus, de compartilhar a esperança que no Antigo Testamento o Pai Eterno fez brotar nos corações dos Seus filhos amados, por meio das promessas divinas. Dessa forma, estaremos em plena comunhão com Ele e encontraremos paz, sabedoria e discernimento para saber lidar com todas as situações às quais somos submetidos diariamente.

Jesus é a Luz que nos faz enxergar tudo com fé e esperança. Ele é quem nos guia pelos caminhos desta vida. Que nós possamos cada dia mais nos converter para essa Luz e que possamos cultivar esse amor que alcançou, abraçou e inundou as nossas vidas. Que possamos evangelizar as pessoas ao nosso redor para que elas também possam sentir esta Luz e a graça de Deus em seus corações.

Que possamos perceber, experimentar, rezar e louvar porque Deus nos ama e quer que abramos os nossos corações, para que sejamos inundados por esse amor e possamos transbordar esse sentimentos para todos ao nosso redor. Tratemos ainda de cuidar e prover, de amparar e educar as futuras gerações para que encontrem, em nossas atitudes, vidas remidas pela presença redentora de Jesus. Assim, viveremos em um mundo mais humano e fraterno. Não percamos a esperança, pois é ela que move a nossa fé. Feliz Natal!

Pe. Robson de Oliveira

Superior Provincial dos Redentoristas de Goiás

Missas

De segunda a sexta

Missas: 7h e 19h30

Sábado

Missas: 7h, 10h e 17h30

Domingo

Missas: 5h45, 8h, 10h, 12h, 15h e 17h30

Rede Vida

Segunda, terça, quinta e sexta: 7h Quarta: 9h

Sábado: 7h e 17h30

Domingo: 17h30

TV Anhanguera

Domingo: 5h30

PUC TV

Sábado e domingo: 17h30

TBC

Domingo: 8h

Rede Pai Eterno

Missas Segunda, quarta, quinta e sexta: 7h
Sábado: 7h e 17h30
Domingo: 5h45, 8h e 17h30

Novena dos Filhos do Pai Eterno Todos os dias: 4h, 12h e 22h Novena do Perpétuo Socorro Todos os dias: 2h

Rádio Difusora Goiânia

Missas Domingo: 8h Novena dos Filhos do Pai Eterno Todos os dias: 13h